terça-feira, 18 de junho de 2013

Resenha: Três Céus




Um romance nas alturas cheio de surpresas e muita turbulência. Esse é Três Céus, o livro do Enderson, que nos mostra o mundo da aviação e as pessoas que nele vivem sobre outros olhos. Depois que fui apresentada ao Lucas, a Patrícia e ao Fernando fiquei envolvida com suas histórias, cativada pelos seus sonhos, dividida em seus dilemas, temerosa por seus destinos e deslumbrada com suas vidas. Lucas, um comissário que vive em busca do amor. É romântico e determinado, busca incansavelmente por aquela a quem entregará seu coração. Não foram poucas as vezes que tomei suas dores e que fiquei na torcida tentando descobrir qual seria a certa. Patrícia, uma garota de Parati que sonha com muito mais do que sua pequena cidade tem a oferecer. Ela sai em busca de um sonho, conhecer o mundo. Passa pelo treinamento puxado para comissária e ganha São Paulo junto com seus amigos de profissão. Em tão pouco tempo sua vida terá grandes reviravoltas, tanto no amor quanto no profissional. Fernando, piloto experiente está voltando do exterior para as saudosas terras brasileiras. Em crise familiar, tenta conciliar sua vida profissional e seu casamento. Em determinado momento terá que lutar contra as tentações e decidir o que é mais importante.

Com tantos termos técnicos no início, a leitura se torna um pouco devagar, mas não demora muito a engrenar, quando isso acontece o leitor já está familiarizado com os termos e gírias do povo do ar. O autor narra com leveza o cotidiano da tripulação, nos conduzindo de forma sutil ao momento onde as diferentes histórias se entrelaçam de forma arrebatadora. E chega ao fim da mesma forma que começou, só que nos deixa com um gosto de quero mais.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Caio Fernando Abreu por Thayane Rocha



Alguém aí já leu Caio Fernando Abreu?! Não?! Meninas sentimentais como eu, não sabem o que estão perdendo! Pesquisei a semana inteira sobre o que eu gostaria de escrever, pensei em inúmeros livros e nada me inspirava. Até sobre a Tati Bernardi – que é minha escritora predileta – eu tentei, mas não saiu nada de bom. Foi aí que li num aplicativo do nosso bom facebook, as frases, de quem eu já estava acostumada a ler: Caio Fernando Abreu. Um jornalista e escritor gaúcho que viveu entre os anos 60 e 90, escrevendo contos que envolvem N tipos de sentimentos. Desde sua sexualidade, até sua solidão, o que nos remete um tom de pessoalidade, mas não impede que nos identifiquemos com o que ele diz. Pelo menos foi isso que eu senti quando li: identificação. Igualmente quando leio Tati Bernardi. Fico abismada de ver como é possível uma pessoa captar de maneira tão eficaz o que sinto. Por exemplo, quando ele (Caio) diz que: “Tem coisas da gente que não são defeito nem erro: são só jeito da gente ser”. Me faz pensar em como me martirizo com o que considero um defeito, ou em como os outros vão me ver se agir errado, quando na verdade devo apenas compreender que certas coisas em mim, não tem como e nem porque serem mudadas. Elas são e pronto. Essa é apenas uma das frases dele que me provocam intensa reflexão.

Acho que Caio, é uma leitura principalmente para mulheres, pela sua sensibilidade, pelos seus questionamentos e inconformidades, que são na maioria das vezes de natureza feminina. O que não quer dizer que homens não possam, claro que podem. Deveriam até. Mas é raro hoje em dia, homens que consigam captar tais sentimentos sem achar exagerados.

Ainda não tive tempo de pegar um livro dele e me deliciar, mas é o que pretendo fazer o mais rápido possível. Estou louca para ler “Morangos Mofados”, que trata pelo que sei, principalmente de buscar um sentido para coisas que não parecem fazer nenhum. Começando por esse, tenho certeza de que não vou parar. Andei pesquisando e sei que tenho um arsenal de coisa boa pela frente. Caio é no mínimo surpreendente para quem gosta de intensidade como eu. Enquanto isso, vou saboreando trechos pelos bloggers dedicados a ele, ou pelo twitter , algumas de suas frases – lógico, as que cabem em 140 caracteres – e me identificando cada dia mais um pouquinho com todas as intempéries que envolvem suas tramas.

Pra quem gostou e sentiu curiosidade de saber um pouco mais sobre ele, fica a dica de um blogger que eu adorei por citar uns trechinhos dos livros:




Espero que tenham curtido pra que eu me sinta motivada a pesquisar mais sobre outros temas! Até mais! ;)



domingo, 5 de junho de 2011

Silence - HushHush 3

Já faz tempo que não apareço por aqui com novidades e já estava com saudades!
Hoje trago uma notícia que não é tão nova assim, mas eu não poderia deixar de postar por aqui notícias sobre Patch!
Isso mesmo, quem esteve off como eu deve estar passada e pulando de ansiedade. Então, não vou demorar muito, lá vai.
Silence é o terceiro livro da série HushHush e OMG!!! Que capa!!!

Becca, autora da série falou sobre o livro e como foi a escolha do nome no Fallen Archangel.
  
"Enfim! Estou muito feliz de finalmente anunciar o título do terceiro livro da saga Hush Hush! Se você me segue no Twitter, ou se você é fã da minha página no Facebook, você provavelmente já percebeu que tem sido (só um pouco) drama em torno deste título recentemente. Eu decidi que Tempest não era o título certo para o livro, eu estive na busca de um substituto digno. Passei semanas pensando em diversos títulos e, no final, por uma razão ou outra, nenhuma delas parecia certo. 
Eu sempre pensei que o título do terceiro livro seria algo-alto num crescendo iria construir para cima. E faz sentido, a história do terceiro livro é ousado e sinuosa e, oh, tão romântico. É por isso que fiquei surpresa ao encontrar, no final, o título que escolhi não é chamativo, alta ou sancionado. Ao contrário, é uma palavra assustadora, silenciosamente poderoso, cheio de mistério e beleza. Uma palavra que significa colocar dúvidas, medo e ansiedade para descansar. Uma palavra que é sinônimo de tranqüilidade sigilo, e tudo isso é esquecido.  
O ruído entre Patch e Nora se foi neste livro. Eles superam os segredos crivados no escuro passado... Ponte de Patch em dois mundos irreconciliáveis... Enfrentou testes de cortar o coração de lealdade, traição e confiança... E todos por um amor que transcende a fronteira entre o céu e a terra. Armado com nada mais que sua fé absoluta em um outro, Patch e Nora entra numa luta desesperada para impedir que um vilão que detém o poder de destruir tudo o que tenho trabalhado para o seu amor para sempre. 
Com muito prazer, dou-lhe o título do terceiro livro... SILÊNCIO."

As capas desse séria são perfeitas! 
Em Sussurro tivemos Patch caindo e no segundo livro, Crescendo, tivemos Nora em uma tempestade. Agora, nada mais nada menos do que os dois juntos e Silence.



O lançamento nos EUA está previsto para 4 de outubro. Enquanto isso, segue um trecho do livro para acalmar os corações que clamam por Patch. (tradução livre):



Ele diminuiu a distância entre nós, e quando eu pensei que ele iria me atrair para ele, ele parou, mantendo-se em xeque. Eu exalei, tentando não chorar. Ele inclinou-se sobre o cotovelo no batente da porta, logo acima da minha orelha. Ele cheirava tão devastadoramente familiar, sabão e especiarias, o cheiro inebriante trazendo de volta uma onda de lembranças tão agradáveis​​, que só fez o atual momento muito mais difícil de suportar. Fui tomada pelo desejo de tocá-lo. Para traçar as minhas mãos sobre sua pele, sentir seus braços apertar com força ao meu redor. Eu queria que ele acariciasse meu pescoço, que seu sussurro agradasse meu ouvido enquanto dissesse palavras privadas que pertenciam somente a mim. Eu queria ele perto, tão perto, sem pensar em deixá-lo partir.
“Isso não terminou”, eu disse. “Depois de tudo que passamos, você não tem o direito de me ignorar. Eu não vou deixar você escapar tão facilmente.” Eu não tinha certeza se era uma ameaça, a minha última facada na provocação, ou se eram palavras irracionais faladas direto do meu coração estilhaçado. 
“Quero protegê-la”, Patch disse calmamente.
Ele estava tão perto. Todo poder de sua força, seu calor e do seu silêncio. Eu não podia fugir dele, agora ou nunca. Ele sempre estaria lá, consumindo todo meu pensamento, meu coração preso em suas mãos; fui atraída para ele por forças que não conseguia controlar, muito menos fugir.
“Mas você não protegeu.”

Colunista no Amo Livros.com







Bom dia pessoal!!!

Tenho novidades!!!!

Então, resolvi abrir um espaço aqui no blog para novos colunistas.

Se você gosta de escrever e quer ter um cantinho aqui no Blog, preencha este formulário e envie um texto piloto para amolivros.com@gmail.com sobre o assunto que desejar.

Vamos escrever gente!!!

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Resultado da Promo Pacto Secreto

Oie!!!
Ontem não deu pra postar o resultado, peço desculpas aos curiosos de plantão.
Demorou, mas saiu!!! Parabéns para a sorteada!!!


Vou enviar um e-mail pra você Paula, mas se não tiver resposta em até 3 dias, vou fazer outra pessoa feliz!
Beijos!!!

quinta-feira, 26 de maio de 2011

As Frases Certas

"... A única orientação verdadeira está dentro do seu coração. Nada menos do que o seu desejo supremo pode ajudá-lo."

Christopher Paolini - Eragon



"O valor está no ato. O seu valor acabaquando você se rende ao desejo de mudar, de viver a vida. As opções estão à sua frente, escolha uma e dedique-se a ela. As ações darão a você uma nova esperança e um novo propósito."

Christopher Paolini - Eragon



"...é um fato que nada de valor se conquista neste mundo sem amor e humildade."

Elizabethe Goudge - O Segredo do Vale da Lua



"Sinais. Nunca pense que algo acontece sem fornecer um dado revelador, uma advertência."

Nazarethe Fonseca, O Despertar do Vampiro




"As palavras sem prova se perdem ao vento, as que porventura forem gravadas ou escritas ficarão para sempre."

Nazarethe Fonseca, O Despertar do Vampiro



"Na vida cada segundo marca um ponto onde poderíamos recuar e evitar problemas. É aquele momento de dúvida e decisão."

Nazarethe Fonseca, O Despertar do Vampiro



"Você precisa ser cuidadoso com suas escolhas, elas refletem quem você é. Então passei a ter mais respeito por elas. Suas escolhas ditam seu futuro."

Heathe Ledger, ator



"Não pertenço a um sistema, sempre lutei conta isso. Vejo as pessoas de quem gosto, vou aonde quero ir, leio um livro porque ele me atrai e não porque ele deve ser lido."

Marc Levy, E Se Fosse Verdade...




"Nada é impossível, só os limites de nossas mentes definem certas coisas como inconcebíveis. Muitas vezes é preciso resolver muitas equações para admitir um novo racicínio. É uma questão de tempo e de limites do nosso cérebro. Transplantar um coração, fazer voar um avião de trezentos e cinquenta toneladas, andar na Lua deve ter dado muito trabalho, mas precisou, sobretudo, de imaginação. Então, quando nossos sábios, tão sábios, declaram ser impossível transplantar um cérebro, viajar à velocidade da luz, clonar um ser humano, digo a mim mesmo que, afinal, não aprenderam nada sobre seus próprios limites, deve-se pensar que tudo é possível e que é uma questão de tempo, o tempo de compreender como é possível."

Marc Levy, E Se Fosse Verdade...



"Que aquele que rouba livros ou não devolve livros emprestados tenha o livro em sua mão transformado numa serpente voraz. Que ele sofra um ataque apopléctico que paralise todos os seus membros. Que, aos gritos e gemidos, implore por piedade, e seu tormento não seja mitigado até que entre em estado de puterfação. Que as traças corroam suas entranhas como o verme que nunca morre. E que no dia do juízo final seja condenado a arder para sempre no fogo do inferno."

Inscrição na biblioteca do Mosteiro de São Pedro, em Barcelona, citada por Alberto Manguel
(Li esse texto no livro Coração de Tinta, achei assustador.)



"Onde se queimam livros, em breve passarão a queimar pessoas."

Cornelia Funk, Coração de Tinta


"A vida não é justa. Contamos a nossos filhos que ela é justa, mas isso é uma infâmia. Não é uma simples mentira, é uma mentira cruel. A vida não é justa, nunca foi e nunca será."

William Goldman, O Noivo da Princesa



"Todo meu ser se afasta de qualquer rumo que possa inspirar o mesmo tipo de dor mais de uma vez."

Stephenie Meyer, Eclipse



"A segunda vez que que você vê uma coisa é na verdade a primeira vez. Você precisa saber como a coisa termina antes de poder apreciar sua beleza desde o início"

David Gilmour, O Clube do Filme




"Há dois princípios invioláveis no universo. O primeiro é que você nunca consegue nada que valha a pena de um babaca. O segundo é que, quando um estranho se aproxima de você com a mão estendida, não é porque ele quer ser seu amigo."

David Gilmour, O Clube do Filme



"Histórias de amor que começam com sangue tendem a terminar com sangue"

David Gilmour, O Clube do Filme



"Há uma teoria de que nada na natureza jamais se perde - que cada som já emitido, cada palavra já pronunciada, ainda existe em algum lugar no espaço e tempo e pode um dia ser recuperada."

Sidney Sheldon, Lembranças da Meia-Noite

domingo, 15 de maio de 2011

formspring.me

 

Followers

Follow by Email

Visitas

FeedBurner

Ads Banner

Tecnologia do Blogger.
Copyright © 2009 Blogger Template Designed by Bie Blogger Template Vector by DaPino